Por Toninho Rodrigues

Pessoas… Vamos falar de textos, a busca de textos de teatro para novas montagens. Quantas, e quantas vezes, não nos deparamos tentando lembrar de um texto, escrito especialmente pra nós, ou lido no passado, no presente, ou até em sonho… Ou que alguém tenha indicado, comentado, que seja ideal para um novo trabalho do grupo, ou mesmo uma ação artística individual? Quantas, e tantas vezes, respondemos aos amigos: não, não tenho nada interessante pra montar. Até porque se tivéssemos montaríamos nós mesmos!

Por que digo isso? Tenho cá pra mim que esse deva ser o momento ideal para se pensar o projeto para o ano que vem… Aqueles que ainda não o fizeram, e tem como objetivo teatro voltado para escolas, vale lembrar que uma pesquisa junto às Coordenadorias Pedagógicas da Rede de Ensino pode contribuir e bastante na escolha do texto, o que pode facilitar em muito o contato e a possível apresentação do espetáculo para estabelecimentos estudantis das redes municipal, estadual e particular de ensino.

Estendendo-se a sugestão às outras montagens, lembramos que no próximo ano a Cidade deverá absorver um grande número de atividades artísticas e culturais, considerando-se as festividades comemorativas dos 50 anos da Cidade de Osasco. Vale a pena pensar espetáculos que contemplem este momento histórico… Ou não…! Dispensem todas as ações temáticas e enveredem-se por outros caminhos, e usem e abusem da criatividade e apresentem o teatro que lhes convierem, afinal ninguém tem que produzir nada para agradar ninguém, e tenho cá pra mim que muitas vezes a grandiosidade está em desagradar!

Agora uma coisa também merece atenção: que necessidade é essa que se tem de montar, dois, ou três espetáculos por ano pra nada? Será que a quantidade faz das pessoas mais produtoras, mais atores e mais atrizes, mais artistas que os outros? Não seria melhor a produção de um bom trabalho que possa ser apresentado na sua aldeia, e depois ganhar novos horizontes e deslumbrar novas platéias e públicos diferenciados?

Entendo, que correr atrás da água, da luz, do aluguel, faz com que isto aconteça, e que muitos dos atores atuem em várias companhias ao mesmo tempo, principalmente para atender projeto escola, que tem a agenda facilitada com a marcação prévia dos espetáculos, permitindo assim aos produtores, por falta de elenco disponível para os mais diversos horários que o mercado estudantil exige, façam uso de empréstimos mútuos de atores de outras companhias. Se bem que há produtor que se sente enciumado ao ceder seus atores, e tantos outros que nem admitem tal possibilidade.

Faz-se necessário pensar uma forma pra fortalecer as Companhias, para que elas possam manter seus profissionais, não digo com exclusividade, mas que não sejam também tão sem compromisso a relação entre as partes, já que na hora em que a porca torce o rabo, quem dá mais leva… E quem fica na pior, arranja-se com alguém que se habilita pegar um texto dois dias antes, dizer que decorou e fazer de conta que interpretou no dia da apresentação… E não vejo nada de errado na atitude (mas quem perde é o Teatro), afinal há de se buscar a melhor saída, e muitas vezes, o razoável está em pagar as contas atrasadas, isso sem falar nos direitos trabalhistas!

One thought on “Que texto devo montar?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s