Personalidade Culturaoz

Por Eliabe Vicente

Inaugurando esse espaço dedicado para as personalidades que fazem um trabalho de destaque na arte e na cultura, nosso primeiro artista convidado é Rodrigo Carneiro – Curador do Ecos Musicais.

Rodrigo Carneiro fala para o Culturaoz como foi sua vivência como curador do Projeto Ecos Musicais na edição 2011, no SESC – Osasco.

Rodrigo Carneiro é segundo sua própria definição um virginiano clichê e com 39 anos de pés na rua. O sujeito é jornalista e crooner. Já teve contas pagas pelos jornais O Estado de S.Paulo e Folha de S. Paulo, pelas revistas Bravo!, Simples e Rolling Stone Brasil, pelo portal Terra, entre outros. Foi editor-chefe do Showlivre.com por seis anos.

Rodrigo assinou a curadoria da temporada 2011 do projeto Ecos Musicais no SESC Osasco. Canta também nos Mickey Junkies, gravou com Shiva Las Vegas e Anvil FX. Metido com poesia, tenta aprimorar as mal-traçadas linhas

Ter sido convidado para ser um dos curadores do Ecos Musicais foi pra mim um misto de extrema alegria, grande responsabilidade e, a exemplo da HQ do espanhol Jamie Martín, “Sangue de Bairro”. Há muitos anos me apresento como artista no SESC (já estive em palcos das unidades Pompeia, Consolação e Belenzinho). Fui o curador da área de literatura do projeto Cidade Mutação, em 2004, no Pompeia, onde, aliás, realizei uma performance de Spoken Word. Também assinei um dos textos do programa do projeto São Paulistas, além de ter sido intérprete dos norte-americanos do Zion-I quando de uma das edições do saudoso festival Indie Hip Hop. E, mesmo antes de atuar  nos palcos, eu sempre fui um consumidor das atividades culturais oferecidas pela instituição. Por isso,  o convite foi tão especial. Afinal, era um velho e admirado conhecido, o SESC, chegando à cidade onde eu nasci. E, o melhor, com o intuito de estimular a produção autoral e a pesquisa na região.
É como eu escrevi no meu blog: “Foram meses incríveis, de foco na música diversa praticada por artistas de Osasco e região. Adorei ouvir tudo o que chegou ao endereço da unidade. E tenho orgulho dos nomes que selecionamos para participar. Suas performances no palco da Tenda 2 justificaram nossas apostas”. Apostas essas que foram do rock ao samba, passando pelo rap e pela MPB contemporânea, finaliza Carneiro.
Acesse o blog de Rodrigo Carneiro
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s