ForrÓz apresenta “Duani”.

Na discotecagem 100% vinil, quem comanda os toca discos são Musicultura Project e Loko dos discos. No evento haverá também exposição e venda de disco de vinil e uma lojinha de artigos do forró. 

O evento será realizado no dia 20 de Abril a partir das 23h e conta como atração o artista Duani integrante da banda Forroçacana e aquele “arrumadinho” danado com artistas da cidade com Rick Bass integrante do forró Fulero no baixo, Samuel Brasil na voz e no triângulo, Patrick Silva tremendo o couro da zabumba e André Castor tacando fogo na sanfona. Na discotecagem 100% vinil, quem comanda os toca discos são Musicultura Project e Loko dos discos.

No evento haverá exposição e venda de disco de vinil e uma lojinha de artigos do forró. Segundo os organizadores o projeto visa resgatar as tradições do nortes do pais. “Nossa intenção é exaltar e fomentar a cultura nordestina na cidade”.

O show terá o valor de R$30 inteira e R$20 com nome na lista ou se levar 1kg de alimento não perecível a serem doados para a ONG TEAPAZ ou Amamos. Segundo os organizadores ainda “Falta definir a contemplada”

O evento será realizado no Café Tum Tum, localizado na Rua Prof. Azevedo Minhoto, 259, Km 18 , Osasco.

Anúncios

CENA COMENTADA | SLAM OZ

A segunda Edição do Slam Oz aconteceu no último dia 31 de janeiro no Largo de Osasco. O evento serviu para classificar e indicar poetas para a fase estadual, além de estimular a participação dos poetas locais.

Aconteceu na última quarta-feira, 31 de janeiro a segunda edição do Slam Oz, evento que promove a batalha de poetas. Na cidade de São Paulo o evento já é consolidado e conta com a participação efetiva dos jovens, dos experientes poetas e dos amantes da poesia. Em Osasco, o slam realizou sua segunda edição.

A batalha contou com a participação de 12 poetas, embora, iniciou-se com microfone aberto, onde qualquer pessoa poderia participar. Com gritos de “Nós por Nós, Slam Oz”, entre os intervalos de uma intervenção e outra, uma roda, em frente a descida da estação de Osasco chamava a atenção dos passantes, que poderiam parar para assistir e até participar falando uma poesia. Já para participar das batalhas era preciso se inscrever.

Os jurados foram escolhidos através da disponibilidade das pessoas que estavam na roda, cinco foram selecionados para compor o júri, que dava sua nota a cada apresentação. Cada poeta tinha direito de falar 3 poesias e a exigência é que a poesia fosse de autoria própria e que não ultrapassassem os 3 minutos.

Após as batalhas, a classificação ficou da seguinte maneira: 1ª colocada Paulina Turra,  2º lugar com Humberto Marques e em seguida, na 3ª colocação,  Mamba negra.

O vendedor desta etapa vai disputar o Slam Estadual e se vencer, depois irá para a disputa Nacional podendo chegar na copa do mundo da competição que será na França. “Essas finais começam a acontecer a partir de outubro”, contou Alessandra Mansano, uma das organizadoras do evento.

Alessandra comentou que em relação ao primeiro evento, o público aumentou. “Tinha momentos com mais de 100 pessoas”. E afirmou que isso trará resultados positivo. “Com certeza irá atrair mais poetas”

Mansano contou também que a intenção da organização é chamar a atenção para os poetas da região e se mostrou otimista para a próxima edição. “Cremos que a terceira edição irá trazer mais gente”

O Slam Oz acontece toda última quarta feira de cada mês e em fevereiro deve acontecer no dia 28, também em frente a estação de trem da CPTM em Osasco.

Participantes que venceram no FENAPO 2017 e por alguma razão não puderam pegar o troféu no dia da premiação do evento, tiveram a oportunidade de pegar o premio durante a realização do Slam Oz.

CENA COMENTADA

Apesar de ter o nome “Microfone Aberto”, momento liberado para quaisquer pessoas se manifestar, faltou um microfone de verdade e caixas de sons acústicas para ampliar ainda mais o que estava sendo dito para além da roda, e assim, alcançar as centenas de pessoas que desciam as escadas da estação, bem como as que passavam pelo local. É uma coisa para se pensar.

A marca maior das poesias faladas era de um forte teor político, o que reflete o momento atual que o pais passa, mas as preocupações também eram locais, como o preço da passagem por exemplo. Uma nota positiva bem expressiva foi a maciça participação da juventude que demostrou uma enorme paixão pela poesia.

Sem dúvidas o Slam Oz é uma expressão forte com um início promissor  e tem tudo pra se consolidar e fazer história na cidade.

DSC_0311DSC_0315DSC_0317DSC_0325DSC_0327DSC_0329DSC_0331DSC_0333DSC_0334DSC_0342DSC_0347DSC_0348DSC_0352DSC_0358DSC_0359DSC_0380DSC_0392DSC_0395DSC_0397

Cia Os Profanos da cidade de Carapicuíba faz temporada no Teatro do Ator em São Paulo.

A Cia Os Profanos de Teatro, da cidade de Carapicuíba, sobe ao palco do Teatro do Ator, em São Paulo com a montagem de “A mulher Perfeita”. O texto e direção é de Pedro Fagundez, e o espetáculo, fica em cartaz até o dia 24 de fevereiro.  

A peça “A mulher Perfeita” é o quarto espetáculo com texto e direção de Pedro Fagundez e também a segunda montagem com a Cia Os Profanos. A Cia é um grupo de teatro que faz parte do projeto ABC do Saber na cidade de Carapicuíba.

“A mulher Perfeita” estreou no dia 27 de janeiro, no Teatro do Ator, na praça Rosevelt em São Paulo e cumpre temporada até o dia 24 de fevereiro.

A busca pela perfeição  é o tema central da montagem. A história é contada a partir do ponto de vista de um casal de ciganos e é ambientada na Cidade de São Paulo. A cultura cigana também é retratada na história de Fagundez.

São 13 personagens e cada um busca a sua perfeição. A peça é um drama, expirado na estética Red Rerring [O termo “Red Hering” literalmente significa “arenque vermelho”, mas a expressão tem, de fato, o sentido de pista falsa, disfarce, informação irrelevante].

Segundo o diretor, os personagens passam pista falsas e somente um tem a pista verdadeira e assim, o convite é para que todos embarquem na ilusão da busca pela perfeição.

O elenco ainda conta com atores experientes, como Jorge Luiz Carvalho (Bicho de Sete Cabeças e Carandiru), entre outros.

2

O espetáculo tem indicação classificatória de 16 anos e os ingressos custam R$ 40 inteira e R$ 20 meia entrada.

Serviço:

A MULHER PERFEITA

Sinopse: A história é contada a partir do núcleo principal do espetáculo, o casal de ciganos, Seres e Fysi que abandonaram sua origem para viver no centro de São Paulo em busca de uma grande liberdade, mas com o passar do tempo e conhecendo os outros personagens, o casal descobre que tudo que possam ver, sentir e ouvir, não passa apenas de uma ilusão. O Coro são os únicos personagens que flutuam entre o mundo dos vivos e dos mortos, com quem interagem, criando um show de ilusão e informação. Além de ressaltar críticas sociais que estão presentes na vida e morte dos moradores de São Paulo. Seria uma história perfeita, se tudo isso não fosse apenas mais uma ilusão.

Temporada: 03, 17 e 24 de Fevereiro | 18h | R$ 40 e R$ 20 | 16 anos | Teatro Casa do Ator | Praça Franklin Roosevelt, 172 | Consolação | São Paulo

ELENCO: Anelise Ferrão, Angelo José, Bel Baeza, Bianca Alves, David Souza, Edgar Luna, Fabrízzio SanVares, Jorge Luis Alves, Jorge Luiz Carvalho, Luís Manoel, Maicke Ferreira, Mij Acsanner, Monique Almeida e Paloma Gavinhos

TÉCNICA : Dramaturgia e direção geral: Pedro Fagundez  Assistente de direção: Edgar Luna | Coreógrafo: Maicke Ferreira | Produção executiva: Edina Raquel | Contrarregra: Fabiana Gonçalves e Déborah Oliva | Maquiagem: Laais Souza | Figurino: Robert Kurt | Sonoplastia: Natasha Lisboa | Violinista: Daniel Silva | Assistente de maquiagem: Ângelo José

Osasco realiza a segunda edição do SLAM OZ e quer entrar no circuito nacional.

A segunda edição do Slam Oz acontece na próxima quarta-feira, dia 31 de Janeiro, no Largo de Osasco, a partir das 18h. O evento é gratuito e prestigia principalmente as criações inéditas dos poetas e amantes da literatura.

 

Eliabe Vicente

 

Os slam’s são campeonatos de poesia. Normalmente, os participantes têm até três minutos para apresentar sua performance, que é uma poesia de autoria própria, sem adereços ou acompanhamento musical. O texto pode ser escrito previamente, mas também pode haver improvisação. Não há regras sobre o formato da poesia.

Esse tipo de evento já é realizado em todo o Brasil e também em diversos outros países no mundo. Na cidade de Osasco, o SLAM OZ,  foi idealizado a partir do encontro entre Laís Zuppa, poeta e estudante e Lucas Moises, conhecido como Lucão, poeta, estudante e organizador  do Sarau na Praça.

Na primeira edição,  realizada em novembro do ano passado (2017) um pouco  mais de cinqüenta pessoas acompanharam a batalha de poesia.

Devido o aumento da procura pelo evento Slam Oz, para essa segunda edição, os organizadores enxergaram a necessidade de agregar mais parcerias, sendo assim, troxeram para compor o time Wesley Moraes, poeta, estudante e organizador do Poesia de Esquina, Kauê Tavano Recski, poeta e professor,  Jhonny Melo, poeta e ator e Alessandra Mansano,  escritora e produtora cultural. “Juntos pretendemos colocar Osasco no circuito de Slam para termos um poeta da cidade no Slam São Paulo e do Slam Bradil, e quem sabe até na copa do mundo que é realizada na França”. – Contou Alessandra, umas das organizadoras e moradora de Osasco.

O SLAM OZ será realizado toda última quarta feira do mês, a partir das 18hrs. As batalhas tem inicio após as 19hs.

Para participar da competição, segundo os organizadores, “é só chegar no horário e deixar o nome”, lembrando que é preciso ter pelo menos três poemas de autoria própria de até três minutos cada.

Além das batalhas de poesia, o Slam Oz terá também microfone aberto para quem quiser declamar.

Serviço: SLAM OZ | Segunda Edição | Largo de Osasco – Saída da Estação de Trêm da CPTM | 18h | Grátis.

Já é carnaval em Santana de Parnaíba

Uma das alternativa do Feriado de São Paulo é curtir o carnaval de Santana de Parnaíba, que já começa hoje, dia 25, às 20h com o Bloco Samba do Pé Vermeio.

samba_vermeio

Dia 25 a capital São Paulo faz aniversário, e além disso Santana de Parnaíba (cidade da Região Metropolitana) inicia os eventos do Pré-Carnaval, quem quer dar uma escapada da cidade para um feriado repleto de blocos de rua no estilo mais tradicional pode ir para a cidade histórica e vai curtir um feriado inteiro de como se já fosse carnaval.

A programação começa com o Bloco Samba do Pé Vermêio que se concentra na praça a partir das 20h, seguido pelo Pinga com Mel no dia 26, Galo Garnizé no dia 27 e o Indio-Iô-Iô no domingo dia 28.

Os blocos de Santana de Parnaíba seguem a tradição do Grito da Noite, cortejo de Samba de Bumbo que sai na sexta antes do Carnaval, o batuque toma as ruas do Centro Histórico da cidade e a população acompanha com cantos e versos puxados pelos músicos, alguns já conhecidos outros inventados pelos brincantes e em cada bar que estiver aberto é feito o tradicional pedido de cachaça para os tocadores seguirem o cortejo.

Santana de Parnaíba está a 40km da Capital paulista, podendo o visitante fazer o trajeto de ida e volta ou ainda hospedar-se nas pousadas ou pequenos hoteis. Vale a pena conhecer se você estiver afim de fugir da agitação de São Paulo e mesmo assim ficar por perto!

Mais detalhes dos blocos podem ser encontrados nos eventos do Facebook, confira a programação completa:

Hoje às 20:00 – 23:00 |Praça 14 de Novembro, Centro Expandido, Santana de Parnaíba – SP, 06501-015, Brasil

25/01 – Samba do Pé Vermêio  – Praça Quatorze de Novembro | https://www.facebook.com/ events/287724595088261/?ti=cl

26/01 – Pinga com Mel – Espaço Mario de Andrade (R. Suzana Dias) | https://www.facebook.com/ events/1164013317066736/?ti=cl

27/01 – Galo Ganizé – Hamburgueria do Portuga (Praça Quatorze de Novembro) | https://www.facebook.com/ events/139048916886544/?ti=cl

28/01 – Indio-Iô-Iô – Rua Conde de Monsanto | https://www.facebook.com/ events/374378116366647/?ti=cl

01/02 – Galo Ganizé – Hamburgueria do Portuga (Praça Quatorze de Novembro)

02/02 – Galo Preto – Espaço Mario de Andrade (R. Suzana Dias) | https://www.facebook.com/ events/1992592887647789/?ti=cl

03/02 – União da Vila Refúgio – Praça da Bandeira | https://www.facebook.com/ uniaodavilarefugio/

03/02 – Berro do Sexo Forte – Praça da Bandeira

03/02 – Esquenta do Sambão – Estrada dos Romeiros | https://www.facebook.com/ events/137663653571274/?ti=cl

04/02 – Xodó do Detó – Praça da Bandeira

04/02 – Vovô da Serra do Japi – Rua XV de Novembro | https://www.facebook.com/Vov% C3%B4-da-Serra-do-Japi-N%C3% BAcleo-Parna%C3%ADba- 1459747747580000/

07/02 – Grito da Noite – Praça da Bandeira

08/02 – Briga de Galo – Rua Conde de Monsanto

*Calendário oficial do Departamento de Eventos da Secretaria de Cultura e Turismo de Santana de Parnaíba (11 4154-1029)

 

Escrita de contos e narrativas curtas com Ronaldo Bressane

Início dia 21 de fevereiro das 20h às 22h

O curso foca-se na produção e análise de ficções breves, com ênfase no conto, além de desenvolver os conceitos propostos por Italo Calvino em seu livro Seis Propostas Para o Próximo Milênio, como: exatidão, rapidez, visibilidade, leveza e multiplicidade na escrita. Também serão observados os parâmetros da redação do conto: concepção, linguagem, condução e criação do personagem. O objetivo do curso é formar leitores e escritores de narrativas curtas.

De 21 de fevereiro a 28 de março de 2018 | Quartas-feiras, das 20h às 22h | Público: profissionais de comunicação e letras, professores ou interessados em literatura e que tenham familiaridade com a internet, manejo de  sites e redes sociais | Investimento: 3 parcelas de R$ 170,00

Ronaldo Bressane (SP, 1970) é escritor, jornalista, editor, tradutor e orientador de laboratórios de ficção e não-ficção. Estudou comunicação pela FAAP (1992) e letras na USP (1997). Publicou livros como Céu de Lúcifer (contos, Azougue), O Impostor (poesia, Ciência do Acidente), Sandiliche (infanto-juvenil, Cosac Naify), V.I.S.H.N.U. (quadrinhos, Companhia das Letras), Mnemomáquina (romance, Demônio Negro), e organizou a antologia de contos Essa História Está Diferente (Cia das Letras). Como jornalista, trabalhou nas revistas Trip, V, Alfa, seLecT; seu texto passou por lugares como Folha de S.Paulo, piauí, Bravo!, O Estado de S.Paulo, Superinteressante, Vida Simples, Galileu, entre outros veículos. Orientou laboratórios em lugares como Casa do Saber, Espaço Cult, Centro Cultural B_arco, unidades do Sesc pelo Brasil e foi professor de jornalismo literário no curso de pós-graduação Formação de Escritores, do Instituto Superior de Educação Vera Cruz. Seu site é o Impostor, ronaldobressane.com.

Informação e inscrição cursos@mam.org.br ou 5085-1314

Sócios do MAM têm 20% de desconto. Faça parte!

 Gê comemora 40 anos dedicados a arte, com apresentações de espetáculos.

O ator, diretor e dramaturgo Genivaldo de José celebra no ano de 2018 quarenta anos de dedicação às artes. A comemoração desse quase meio século de vivencia, amor e paixão pelo teatro, será celebrada durante o ano todo. Para iniciar, nos dias 21 e 22 de Janeiro, na Escola de Artes, acontece a apresentação do Espetáculo “O Buraco é Fundo Acabou-se o Mundo”, que abre a agenda de peças em que Genivaldo assina o texto e a Direção.

O autor que tem como principal característica, retratar a cultura popular, sobre tudo, às oriundas do nordeste do pais, nessa peça, [O BURACO É FUNDO ACABOU-SE O MUNDO] optou pelo relato do cotidiano urbano dos moradores de ruas das grande metrópole. Essa urbanidade de “O Buraco..” é a primeira de uma série de espetáculo que o ator e diretor pretende apresentar ao público da cidade e da região para festejar essa data marcante em sua carreira, que é a de 4 décadas de entrega as artes cênicas.

Gê, como é carinhosamente conhecido, disse que esses anos foram de muitos aprendizados, tanto no teatro, quanto na música. “Quantas peças escritas e encenadas, quantas músicas compostas pros autos e pro show de cultura popular…” O diretor relembrou também Grupos e diretores da cidade que trabalhou. “Desde o primeiro ‘Trabuco’ do Isaías (Zaza), Teretete, a fundação do ‘Sururu com Areia’ que terminou com mais de noventa prêmios em festivais pelo Brasil a fora até o ‘Lira dos Autos’, que faço parte hoje com os espetáculos montados do Auto de Natal, da Paixão e A Fulana”.

Genivaldo de José ainda lembrou de outros projetos que participa, como o ‘Segundas Intenções no Jegues Bar e claro, dessa montagem com o Coletivo Nos de Oz. “É uma história dentro do Teatro de Osasco, fora que ainda tem o meu trabalho na secretaria formando atores que estão por ai..” [Referindo-se as aulas de tetro que ele comanda na Escola de Artes Cesar Antônio Salvi] Gê, está muito feliz com o inicio desse ano artístico e comemorativo. “Chegar até aqui foi bom demais”.

Ele aproveitou para convidar a todos os interessados, apreciadores de artes e que acompanham seu trabalho para assistir, dias 20 e 21 de Janeiro, na Escola de Artes Cesar Antonio Salvi, às 20h, o espetáculo premiado e de sua autoria, “O Buraco é Fundo Acabou-se o Mundo”.

Além de autor, Gê assina também a direção e o elenco conta com os experientes atores Charles Holanda (Eraldo), Dario Bendas (Quita), Giancarlo Mastronardi (Egito) e Marivaldo Gomes (Nicolau) A peça narra o drama e a poética da vida dos moradores de rua das periferias urbanas das grandes metrópoles. Apresentando as emoções e os infortúnios da vida daqueles que estão a margem da sociedade e abandonados a própria sorte.

Serviço: O Buraco é Fundo Acabou-se o Mundo Escola de Artes Cesar Antonio Salvi | 20 e 21 de Janeiro | Elenco: Charles Holanda (Eraldo), Dario Bendas (Quita), Giancarlo Mastronardi (Egito) e Marivaldo Gomes (Nicolau) | Texto e Direção: Genivaldo de José | Censura: 16 anos. | às 20h | R$ 20 | Rua Tenente Avelar Pires de Azevedo, 360 | Centro | Estacionamento Gratuito no local.

WhatsApp Image 2018-01-18 at 15.47.30 (5)

FALA SÉRIO, MÃE!

Um bom filme brasileiro com interpretações marcantes de Ingrid Guimarães, conhecida pelo seu talento com a comédia e que responde muito bem quando é exigida nas cenas com maiores tons dramáticos.
 
Por outro lado, Larissa Manoela, conhecida pelas atuações nas novelas do SBT mostra amadurecimento e não deixa nada a desejar para grandes atrizes acostumadas na tela da Globo.
 
Bom roteiro, também de Ingrid Guimarães , baseado na obra original de Thalita Rebouças e que trata das relações, primeiro de mãe e filha, mas também mostra os conflitos de uma família contemporânea, com suas qualidades e defeitos, sob a ótica, primeiro da mãe e depois da filha.
 
Divertido e reflexivo, o filme é recomendado para ver com toda a família.
ingrid

Categoria encenada mostra produções do estado de São Paulo, Bahia e Goiás. — FENAPO

A Categoria Encenada, do FENAPO 2017, apresentou 12 espetáculos nos 2 dias do Festival. A diversidade na linguagem, multiplicidade nos temas e riqueza nos quesitos técnico, foram os destaque das produções dos estados de São Paulo, Bahia e Goiás. As produções do Estado de São Paulo, Bahia e Goiás estiveram em cena no FENAPO 2017 […]

via Categoria encenada mostra produções do estado de São Paulo, Bahia e Goiás. — FENAPO

Naguetta faz o encerramento do FENAPO 2017.

A Banda Nagueta, formada em Osasco e que já fez turnê na Europa tocará n o encerramento do Festival Nacional de Arte e Poesia, no dia 29 de Outubro, no Teatro Arca de Noé a partir das 16h. A entrada para o show é gratuita.

Quem for ao encerramento do Festival Nacional de Arte e Poesia no próximo domingo, 29, vai poder apreciar o som dançante da banda Naguetta. Formada por músicos da cidade, a banda já fez turnê na Europa, passando por Portugal e depois Moçambique na África do Sul. Já Tocou com grandes bandas do cenário nacional.

A banda ficará no palco durante a entrega da premiação do FENAPO 2017 e entre o intervalo da entrega de trofeu de uma categoria para outra, vai mostrar suas composições próprias e muita música com swing e um balanço que só a mistura do Naguetta é capaz de proporcionar.

 

Teatro Arca de Noé | Avenida Visconde de Nova Granada, 513 | KM 18 | Osasco | Domingo, 16h | Grátis.

_____________  Mais Sobre o Naguetta _________________

O Início

Osasco ano de 2005 nasce a Banda Naguetta . Na época, o cenário musical da cidade era mais underground, bandas tocavam em festas, garagens e em reuniões organizadas por amigos. Foi então que Roger Silva (Vocal) e Rauf Lacerda (Guitarra) se conheceram e decidiram mesclar coisas diferentes com a mesma atitude do “Faça você mesmo”. Passando por inúmeras experiências com diversas bandas, os dois decidiram criar a Banda Naguetta que neste mesmo ano lançaram seu primeiro EP. No começo, a banda contou com músicos de apoio que ajudaram nas dezenas de apresentações que a banda fez na Capital por todo o Estado de São Paulo, entre casas noturnas, festivais e programas de TV.

Em 2007, aconteceram as reformulações que colocariam o grupo em uma nova fase. Ivan Motta (Contra Baixo), Kelson Martins (Bateria), Erik Araújo (Trompete e Teclados) e Feldeman Oliveira (Trombone) chegaram para imprimir seu toque às novas composições, ajudando a tornar o som do grupo mais diversificado e mais dançante, mas sem fugir ao universo das raízes da banda e do conteúdo das letras. Formando uma verdadeira família.

Primeiro EP e o Premio

A banda lançou seu 1º EP independente intitulado Etnocultura, trazendo 10 músicas próprias e que foi bem recebido pela crítica e público. Em 2010, a música que deu nome ao álbum se transformou no carro chefe da banda, ganhando o 1° Lugar no Festival de Música de Osasco, Etnocultura também começou a ser tocado nas rádios da Grande São Paulo e São Paulo.

Festivais / Prêmios

1° Lugar no Festival de Música de Osasco em 2010

1° Lugar no Festival de Bandas de Osasco em 2009

1° Lugar no Festival de Cultura e Arte do Grande ABC em 2013

Na Estrada

Nesses anos de estrada Naguetta vem se destacando e ganhando muitos palcos entre casas noturnas, apresentações corporativas, festivais de prefeituras e Sescs como o Sesc Osasco, Sesc Rio Preto, Sesc Birigui, dividindo palco com bandas renomadas, Naguetta foi convidado e abriu shows de bandas como “ Charlie Brown Jr “ em 2012, “ O Rappa “ e “ Teatro Magico”…

Hoje, com mais bagagem, a banda continua sua trajetória levando ao público suas mesclas rítmicas de soul, rock e reggae com letras de sociais, cotidianas e positivas, e um estilo próprio que se tornou a marca nas suas apresentações cheias de energia e positividade , sempre acreditando que pessoas de bem atraem coisas e pessoas do bem.